leilão
January 2021
Redação Categoria: leilão

Como participar em leilão de imóveis?


O "modus operandis" é relativamente simples e fácil. Voce acessa o sistema do leiloeiro, faz o seu cadastro, assina o contrato, Muitos já aceitam o processo eletronico o que facilita vencer a burocracia inicial. Depois é só escolher o imóvel, ativar sua participaçãp e dar os lances. Como toda oportunidade tem seus riscos e o leilão de imóveis poderá trazer muito lucro ou prejuizo.



Leia o Edital

O Edital é o contrato do leilão. Neste documento estão descritas as principais condições para o arrematante que inclui a data da hasta pública, valor mínimo de arremate, dívidas que serão subrrogadas e as que serão de responsabilidade do arrematante, incremento minimo de cada lance, possibilidade de parcelamento e pagamento financiado, eventual desconto para pagamento a vista, etc. Via de regra, o edital não é suficiente para esclarecer todos os riscos da unidade mas é o ponto de partida para sua análise.



Pesquise o Mercado

A unidade colocada em leilão foi avaliada por um perito que na época que produziu o documento pesquisou o mercado e chegou usando uma metodologia técnica no valor de mercado. Este valor é usado para nortear o preço de partida do leilão. Verifique a data que foi realizada a avaliação e traga para valor presente usando a tabela do tribunal de justiça. Atenção redobrada para imóveis que vão a leilão com valor inferior a 50% da avaliação pois poderá ser considerado preço vil e voce poderá perder o negócio mesmo ganhando o arremate. Verifique com imobiliárias e corretores o valor real do imóvel pois a avaliação do perito pode ser antiga e não representar mais a realidade do mercado.



Leia o Processo Judicial

Na modalidade judicial leia o processo para entender o comportamento do juiz, dos credores e devedor. Procure redobrar a atenção nos processos onde o devedor esta disposto a brigar pela unidade.



Imóveis Ocupados

Muitos imóveis em leilão estão ocupados gerando mais custo e burocracia para o arrematante. Evite arrematar imóveis ocupados por deficientes ou idosos. Uma pesquisa in-loco com o sindico, vizinhos, porteiros sera de grande utilidade para descobrir quem esta ocupando o local. Conseguindo contato com o ocupante procure uma solução amigável que seja bom para ambas as partes e seja firme e rápido no processo de desocupação. Enquanto voce não tomar a posse o imóvel estará gerando despesas e comendo sua margem da operação.



Planilhe os Custos

Alguns custos conhecidos como ITBI, taxas de cartorio e dos tribunais, comissão do leiloeiro, tributos propter rem e outros da para saber antes do arremate. Outros custos como eventual reforma da unidade voce saberá somente no momento da posse. Por isso sempre trabalhe com uma boa margem entre o valor do arremate e o de mercado para cobrir os custos ocultos.



Não tem almoço grátis

Uma unidade boa, num cep bom, com um valor muito baixo e sem nenhum arrematante concorrendo pode indicar problema. Leilões de direito, frações, com dividas propter rem, com usufrutuário e outras armadilhas podem recair sobre o imóvel e te trazer bastante prejuizo. Para reduzir o risco entre em contato com o leiloeiro, tire todas suas duvidas por escrito pois após o arremtate não tem o direito de arrependimento salvo se constatar algum vício no processo.