dúvidas frequente
March 2021
Redação Categoria: dúvidas frequente

O que é o Custo Efetivo Total (CET) de um financiamento?


CET - Custo Efetivo Total


O Custo Efetivo Total representado pela sigla "CET" é um indice em percentual que corresponde ao custo total de um crédito.
O CET nas operações de crédito é um indice que deve constar em todas as simulações e contratos de financiamento. Tornou-se obrigatório desde 2008 com a publicação da resolução 3.517 do CMN e Banco Central.

A sua principal finalidade é permitir que o consumidor compare diferentes propostas financeiras. A regra é simples: Quanto menor for o custo efetivo total mais barato é o crédito.

A Taxa de Juros nominal é apenas um dos fatores do CET e temos os seguintes componentes do CET:

Taxa de Juros nominal: é a taxa de juros normalmente utilizada em propagandas dos produtos de empréstimo e que irá remunerar os credores pelo empréstimo. Sobre a taxa de juros nominal incide o IOF.

Taxa de análise de crédito: para analisar o perfil financeiro e risco de cada consumidor as instituições financeiras recorrem a buereaus como serasa, spc e outros para obter o credit score. Também recorrem a cartórios, tribunais e outros. Esta taxa serve para cobrir estas despesas do serviço.

TAC - Tarida de Abertura de Cadastro esta tarifa é cobrada para efetuar o seu cadastro e analisar o crédito.

Taxas Administrativas visa cobrir custos e despesas administrativas do banco
Seguros a lei obriga a contratação de seguro e este tambem é parte do CET. O consumidor não é obrigado a aceitar o seguro do mesmo banco podendo contratar de outra instituição.
Outras Tarifas depende da modalidade de financiamento, como custo de registro em cartório, cópia da matricula, anotação no CRLV (para veículos), etc..
Tributos tributos que indicem sobre o crédito como o IOF (Imposto de Operação Financeira) se for o caso.


Todas estas estas taxas, impostos, despesas e custos devem estar detalhado no contrato.

Além de expressar a alíquota do CET expresso em percentual a instituição financeira deverá demonstrar o cálculo feito para chegar no CET.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) estabelece a formula para determinar o CET a qual, como já dissemos, considera os juros e todas as demais despesas que farão parte da composição das prestações mensais.

No cálculo do CET não devem ser consideradas, se utilizados, taxas flutuantes, índice de preços ou outros referenciais de remuneração cujo valor se altere no decorrer do prazo da operação, os quais devem ser divulgados junto com o CET

O CET será divulgado com duas casas decimais, utilizando-se as Regras de Arredondamento na Numeração Decimal (NBR5891), estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.